quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Crítica do filme Passageiros

E se no futuro os cruzeiros convencionais deixarem de ser um cruzeiro e se tornarem uma espécie de navio espacial? Passageiros conta a história de uma viagem espacial em que os passageiros e a tripulação estão em cápsulas de hibernação até os quatro meses finais de viagem. Nesse momento, eles acordarão e poderão vivenciar uma espécie de cruzeiro espacial. Mas um problema acontece e Jim é despertado 90 anos mais cedo, é impossível voltar a dormir. Ele é o único passageiro acordado e começa a surtar. Até que, um ano depois, Jim encontra Aurora, uma escritora. Um detalhe: ela não está acordada, seu estado ainda é de hibernação.
Em meio a desespero e um conflito interno, ele toma a decisão de acordá-la manualmente, por mais que isso seja errado. Os dois acabam vivendo um romance bastante shippavél até que vários problemas começam a acontecer... não só em relação ao casal, mas a nave, Homestead II.
Confesso que estava com um pouquinho de medo de me decepcionar em relação a esse filme, mas acabei gostando bastante. A produção é maravilhosa e a atuação do elenco principal também. Três atores muito bons! A história se desenrola e prende o espectador até chegar a um ponto em que fica difícil conseguir não ficar se mexendo na cadeira e roendo as unhas.
A única coisa que me decepcionou um pouco foi o final, porque apesar de sofrer com mortes e despedidas, considero finais felizes muito clichês — ainda mais se for como o fim desse filme. Apesar do final, vale muito a pena assistir a Passageiros! Recomendo!

2 comentários:

  1. Nossa estava louca para ver esse filme, agora fiquei interessada, mesmo que você tenha falado que tenha decepcionado no final. Mais como amo filmes, vou ver sim rs.

    Beijos.
    https://garotascomovoceoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vê sim! Quanto ao final, decepcionou pra mim, mas pode te agradar!!
      Beijos!

      Excluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo