sábado, 3 de dezembro de 2016

[SÉRIES] Meus episódios preferidos de Black Mirror

Black mirror é a série que promete acabar com todo o seu emocional. Todos os episódios são independentes, cada um com sua própria história. Entretanto, há uma coisa em comum: a tecnologia. Estão inseridos neles um tipo de tecnologia que pode estar presente futuramente na sociedade. Se não é exatamente assim, torna-se algo relacionado. O fator principal da série é o nível das consequências que tudo pode gerar. Sabe aquele tapa na cara da sociedade?! Então!
Alguns episódios me marcaram muito e me fizeram refletir demais. Outros me deram um chacoalhão e outros ainda me fizeram perguntar o que eu estou fazendo aqui ainda. Hoje, resolvi comentar com vocês um pouquinho dos meus três episódios preferidos.

Shut up and dance - Terceira temporada, episódio 3.
O episódio começa de verdade com um garoto que se masturba em frente a webcam, vendo algum vídeo pornográfico. Logo depois, recebe uma mensagem anônima, ameaçando de mandar esse vídeo para todo mundo. Com medo, o garoto faz tudo o que mandam. E isso vai longe, muito longe. No fim do episódio, fiquei de boca aberta. Não posso contar o final, mas me lembrou muito o meu livro, A Garota do casaco vermelho quanto a essa coisa de justiça. O que é justiça? Quem estava certo? Será que o garoto é tão inocente assim? 
15 million merits - Primeira temporada, episódio 2.
Basicamente, uma espécie de distopia misturada com reality show e a ideia de Big Brother. Tudo ali é artificial e conseguido com o dinheiro do lugar, produzido quando o participante pedala em sua bicicleta. O lugar é enorme e conta com vários canais de TV, inclusive, um programa estilo X Factor. Enfim, o enredo do meio você vai saber assistindo, mas o que importa é o tremendo choque que esse episódio me causou. A princípio, foi o que eu mais odiei. Mas amei por ter odiado tanto. É sério. Esse aqui não só te da um tapa, mas também uma voadora que te faz viajar quilômetros. Pensei que não conseguiria ter vida depois de acabar e ficaria eternamente numa dúvida cruel. Sobre o que eu estou falando? O ciclo da sociedade. E se você não concorda, vai lá, faz um discurso. Aí te oferecem algo "fenomenal" pra você calar a boca. E você cala? É o ciclo, meu amor. (ESTOU QUERENDO GRITAR SÓ DE ESCREVER ESSE TEXTO)

Hated in the nation - Terceira temporada, episódio 6.
Eu achei que esse episódio seria chato, entediante. Aí uma amiga minha disse que tinha toda essa coisa de justiça e eu pensei: por que não continuar? Continuei. Cheguei ao final. Quis me jogar da ponte. É sério. Eu tô dizendo isso constantemente, mas é porque essa série realmente consegue acabar com todo o meu psicológico. Sou fascinada com isso de justiça, mas esse episódio é mais sobre as consequências de uma justiça. E as consequências em geral. E também te ensina a temer as abelhas. E tomar cuidado com as suas hashtags no twitter. 

Se chegamos a uma conclusão, é que eu quero dar um beijo no produtor de Black Mirror. Essa, com certeza, é a série mais foda e mais doída que eu já assisti! Se você ainda não assistiu, se prepara psicologicamente e depois vai com fé. Tem na netflix, viu?

Nenhum comentário:

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo