segunda-feira, 20 de junho de 2016

Na Estrada Jellicoe - Melina Marchetta


Editora: Seguinte
Ano: 2016
ISBN: 8555340012
Páginas: 296
Nota: 4/5
A sua vida inteira pode ser revelada quando você menos espera.

Tudo o que você precisa saber é que existe uma guerra territorial. Na verdade, isso é tudo o que você deve saber. Bom, pelo menos no início. Existem três grandes grupos: os cadetes, alunos de uma escola militar, os citadinos e os alunos da escola Jellicoe - que são divididos em algumas Casas, cada uma com seu líder. Taylor acaba se tornando líder de uma delas e do grupo de alunos da escola Jellicoe. Tudo o que ela sabe é que sua mãe a abandonou em uma loja de conveniência e seu pai morreu. Desde então, vive nesse internato e considera Hannah a pessoa mais próxima que tem.
O fato é que as guerras territoriais são, na verdade, um background para uma história maior ainda. Enquanto Taylor lidera o grupo, Hannah some repentinamente e a garota fica um tanto quanto sem chão e desconfiando de todos. Tudo o que resta é o manuscrito escrito por Hannah, o qual Taylor lê sem parar.

"Raffaela me deixa sentimental, e não existe sentimentalismo na minha vida."

Esse é um livro sobre o qual não se pode citar muitas coisas sem dar spoiler, mas muita gente o considera bem parecido com Mentirosos. Sim, são dois livros parecidos quando se trata de reviravoltas. Porém, não acho que chegue perto de ser tão bom quanto o primeiro. Algumas surpresas eu consegui prever e outras já eram de se esperar. Em nenhum momento consegui ficar realmente em choque.

"No fundo, acho que isso sempre me deu uma certa segurança, porque ninguém abandona casas inacabadas."

Entretanto, amei o formato da narrativa. Não é algo linear e nas primeiras cem páginas é bem confuso. Deixa o leitor no escuro e sem entender muita coisa, porém tudo vai fazendo sentido aos poucos. Uma dica aqui, outra ligação ali. Talvez seja por isso que não fiquei em choque e também previ algumas coisas. A reviravolta não acontece de repente, ela é apresentada aos poucos para o leitor.

"Será que uma pessoa vale mais porque existe alguém sofrendo por ela?"

O que mais me incomodou, na verdade, não foi a falta de choque e surpresa e sim o fato de não ter conseguido me ligar com a protagonista. É muito gostoso ler e se envolver com os personagens, mas não consegui sentir nenhuma ligação muito forte com Taylor e nenhum outro. Isso sempre é uma coisa ruim, porque odeio ler o livro e não conseguir mergulhar de cabeça nele ou me apegar a alguém.

"Por que eu gostaria que uma pessoa fosse tudo para mim se um dia ela pode não estar mais por perto? O que vai ser de mim então?"

Em resumo, Na Estrada Jellicoe não conseguiu cumprir minhas expectativas altas, mas também não é um livro ruim. Amei diversos quotes e me identifiquei com alguns trechos. É um livro que te faz refletir muito mais do que querer desvendar mistérios. Bom, pelo menos pra mim foi assim. Então, sim, recomendo esse livro a todos os leitores! Porém aviso, não vá com tanta sede ao pote.

"(...) Talvez seja por isso que passei a maior parte da vida afastando-a de mim. Porque ser tão dependente das pessoas me assusta."

"Porque pessoas com tanta energia me dão muito medo. Elas me fazem querer ser uma pessoa melhor, e isso não é possível,"

Nenhum comentário:

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo