segunda-feira, 17 de agosto de 2015

No mundo da música: Girls like girls

Depois de muito tempo sem postar nessa coluna, venho aqui trazer pra vocês o clipe Girls like girls, que me lembrou bastante um conto que escrevi uma vez e um curta com a participação da atriz Troian Bellisario. Tornou-se um dos meus clipes preferidos justamente por tratar do assunto da homossexualidade meio que do outro lado da moeda. Deu pra entender? Bom, vamos ao que interessa...

O clipe tem início com uma garota, Coley, chegando na casa da outra, Sonya, que está com o namorado Trenton. Já começo a gostar desse clipe pelos seus primeiros segundos. Adorei o take da câmera, pegando a vista de cima. 
Bom, quando Coley chega na casa parece ser uma amizade completamente normal. Coley seria a melhor amiga do casal. Acontece que desde o início, percebemos que ela sente algo a mais por Sonya. Isso vale pelas duas as partes. Pela letra da música, parece que foi escrita por Coley. Outro fator que gostei. 
Os olhares que elas trocam quando estão se arrumando no espelho são sutis, mas nos mostra que há algo ali. Isso é o que mais me impressionou nesse clipe, pude me sentir ali no meio por quatro minutos. Acreditei em tudo, era como se eu fosse uma delas.
Nem preciso dizer que amo os momentos finais, certo?! As duas quase se beijam, mas Trenton interfere, empurra Coley e começa a gritar com a namorada. Mas a menina logo levanta e os papéis se invertem. É ele que está no chão.
Enquanto a briga acontece, os momentos entre as duas passam pela cabeça de Coley, e essa é a motivação dela. Afinal, de certa forma o namorado de Sonya roubou algo de Coley, certo?!
Os machucados representam toda a dor de um sentimento reprimido. Quando as duas finalmente se beijam, é visível o alívio, o sentimento ali presente. E acima de tudo, a amizade.
Acho que não tem muito o que dizer sobre esse clipe, por isso ficou um tanto quanto confuso. 
É uma grande mensagem e, de certa forma, uma crítica para a sociedade que tem preconceito com o homossexualismo. Isso é evidenciado no trecho "Girls like girls like boys do." Querendo dizer algo do tipo: Ei, uma garota pode amar outra com a mesma intensidade que você ama. E isso não é errado.
Não há muito mais o que comentar, acho que é mais sentir mesmo, sabe? Mas o que mais gostei é justamente esse grito escondido no vídeo, a forma como a história se construiu e a fidelidade com o que a letra da música diz. Um trecho que poderia resumir o clipe todo, por exemplo, é:


"Always gonna steal your thunder

Watch me like a dark cloud

On the move collecting numbers, Imma take your girl out."

Nenhum comentário:

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo