quinta-feira, 19 de março de 2015

Resenha: A mais pura verdade - Dan Gemeinhart


Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
ISBN: 9788581636337
Páginas: 224

Mark escolheu a montanha.


E se você fosse na verdade um garoto com um sonho martelando em sua cabeça, mas uma doença que volta de tempos em tempos para te atormentar? E se pudesse realizar tal sonho, mas pra isso, devesse deixar tudo pra trás? O que você faria?! Mark escolheu a montanha

"A montanha estava me chamando. Eu tinha que fugir. E como tinha..."

Uma doença. Câncer. Retratado de uma maneira diferente. Um câncer que vai e volta. Mark pensou que tinha acabado, mas os sintomas voltaram para lembra-lo que estava longe do fim. Juntou toda a sua raiva e transformou-a em vontade, vontade de viver aqueles que talvez fossem seus últimos dias lutando para alcançar um objetivo. Um sonho. Uma promessa. Escalar o Monte Rainier e chegar ao topo. O garoto foge de casa, deixando tudo para trás. Claro que se preocupa com seus pais, com Jessie, a melhor amiga, mas esses são obstáculos que ele tem que enfrentar, apenas os primeiros de muitos. E assim inicia-se a jornada, Mark e seu cachorro, Beau, em direção a montanha. Uma máquina fotográfica. Um caderno e muitos haicais - quero começar a escrever alguns, aliás <3

"- Porque acha que ele fugiu? (...)
- Porque ele está morrendo."

A mais pura verdade é um livro que toca, sem precisar apelar muito. O assunto câncer pode parecer clichê, mas é tratado bem diferentemente, apesar de ser a causa de tudo, o foco não é apenas nele, e sim em toda a reflexão da jornada feita por Mark, das consequências de tudo. Depois de ter lido a prova (você pode ver as primeiras impressões aqui) corri pra ler a continuação.
Gosto bastante do protagonista, apesar de não ter me apegado tanto, mas com certeza me puxou pra dentro da história. A cada página, ficava mais agoniada e desejando que nada daquilo tivesse acontecido com ele, sabe? Porque todas as palavras ditas pelo protagonista nos fazem perceber o quanto suportar tudo aquilo é difícil e complexo, a ponto de que ser esmurrado na rua, passar fome e frio é melhor que simplesmente ficar sem fazer nada, apenas esperando o tempo passar. É justamente esse o ponto mais positivo do livro, essa questão entre viver o que resta, mesmo correndo riscos - ainda que seja a morte - que esperar por ela em uma maca. Pode parecer meio mórbido, mas eu preferiria morrer sabendo que ao menos fiz algo, ao menos alcancei objetivos ou lutei por eles.

"Eu amava o relógio, até começar a odiar o tempo. E como ele ia embora."

Não posso dizer que chorei, mas fiquei com nó na garganta em vários momentos. Ao mesmo tempo em que desejava que determinada coisa acontecesse para movimentar a história, não queria. Aí tal coisa acontecia mas a autora voltava atrás no capítulo seguinte. Isso me decepcionou um pouco, essa indecisão. Me senti no meio de Pretty little liars.
O forte laço existente entre a amizade dele e Jessie é perceptível, mas não consegui sentir algo que não fosse tão superficial. Creio que poderia ter sido melhor trabalhada.
O melhor relacionamento com certeza é o de Mark e Beau. Arrancou suspiros e várias emoções, gente, como eu amei o Beau!

"O mundo inteiro é uma tempestade, eu acho, e todos nós nos perdemos em algum momento."

O livro é curto, de leitura fácil, rápida e bastante fluída. Provoca várias reflexões sobre algumas coisas que poucas vezes paramos para pensar - se paramos. Um exemplo disso é o fato de Jessie se perguntar o que seria pior na escola, chamar o nome de Mark durante a chamada ou apenas pular. Achei isso bem curioso e por mais simples que possa ser, tem toda uma complexidade por trás, se é que vocês me entendem.

"Meu Deus - será que diriam o nome dele na chamada? Seria melhor ou pior que pulá-lo?"

O final me decepcionou um pouco, a autora voltou atrás algumas vezes e isso desanimou um tanto. Fiquei esperando por um final mais surpreendente, realista, não sei. Mas me pareceu algo muito perfeito e longe da realidade, sabe? Claro que é bom fugir da realidade na leitura e os livros geram esse universo particular, mas mesmo assim, senti que ficou faltando lustrar a madeira.


A diagramação é incrível, a capa é simples, mas tem tudo a ver com a história - retratando uma das coisas que fez meu coração congelar - e isso acrescenta muito a leitura final. A parte de trás é muito criativa e chama bastante a atenção! O início dos capítulos é desenhado, tem todo um trabalho feito com um carinho nítido. Com certeza é outro ponto forte do livro.
Recomendo!
E essa, leitores infinitos, é a mais pura verdade

9 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Silvana!
      Poxa, acho que quando não tem spoiler, vale a pena ler sim, claro que é mais legal ser surpreendido, mas pode ter certeza que você não vai perder a magia!
      Obrigada!
      Beijos!

      Excluir
  2. Quero muito ler esse livro, muito mesmo. Recebi o release da editora e fiquei muito curiosa, ele está em primeiro lugar na lista dos que quero ler. E pelo que pude ver é tão lindo visualmente!

    Beijo www.bonitapordentro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lindo mesmo, por dentro e por fora! Quando ler me conta o que achou!!
      Beijos

      Excluir
  3. Oii linda.
    primeiro tenho que falar que ameiiii a primeira foto, lindaaaaaa.
    A resenha está incrível, muito bem escrita e vc conseguiu passar perfeitamente sua opinião sobre o livro.
    Eu estou mega ansiosa pela leitura, não recebi o livro pela editora, o que é triste, mas vou comprar e ler com certeza.
    Adoreii as quotes.
    Beijos

    Coleções Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!
      Poxa, que bom que gostou, fico com medo de dar confusão ás vezes. Jura que não?! Poxa :/
      Mas leia sim, é ótimo!
      Beijos!

      Excluir
  4. Primeiramente quero te dar os parabéns pela sua resenha e também pelas suas considerações finais, porque gostei bastante de tudo que você escreveu e principalmente pela sua sinceridade ao falar de que não curtiu muito o desfecho da história. Tenho visto muita gente falando maravilhas do livro e acredito que seja muito bom, mas também sou daquelas que espera bastante do final. Que me surpreenda sabe? Mas mesmo assim ainda não li. Quem fez as primeiras impressoes que ainda vou postar no blog foi a Agatha e eu vou ler o livro talvez mês que vem, então já viu né? Mas mesmo assim adorei tudo que você abordou e agora vou ler sem muita expectativa para não me decepcioanr com a leitura tbm =x

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-paredes-vivas.html

    ResponderExcluir
  5. Oiiii, amei ver a resenha completa do livro, kk, o mundo dos blogs estava lotado de primeiras impressões, mas agora vendo a resenha completa vejo que o livro é melhor que eu pensavas , amei essa capa...

    Dá Uma Passadinha Por Lá: http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Netinho!
      Bom, a capa é incrível mesmo e recomendo o livro!
      Beijoos!

      Excluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo