sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Resenha: Sombras do medo - Camila Pelegrini

 Editora: Garzia Edizioni
Ano: 2014
ISBN: 9788565490764
Páginas: 200

Sugaram toda a coragem que lhes restava, substituindo-a por medo, egoísmo e ingratidão.

O mundo está devastado, os rios secaram, a vegetação quase não existe, o sol incide quase que diretamente naqueles que dia e noite sobrevivem, trabalham, comem o pouco que lhes dão e dormem. Cinco capitais, sendo a terceira aquela mais importante. Cinco províncias e uma muralha. Uma muralha que separa os ricos dos pobres, mas não estou falando de dinheiro, a riqueza é a água, a iluminação, e tudo aquilo que restou de um mundo em extinção. Os singulares vivem dentro das muralhas, usufruindo do que ainda não é caos e comemorando. Já os ordinários vivem do lado de fora, com seus poucos recursos e uma rotina incessável. Até que algo quebra a rotina, o medo se instaura em todos eles. Fogo começa a aparecer, mas ele gela. Gritos começam a ser ouvidos, mas ninguém encontra a fonte. Pessoas somem. Pedaços de gelo. Ninguém sabe o que está acontecendo e nem quem causa tudo isso. 

"Quando se reuniam, tentavam discutir como haviam feito nas primeiras reuniões, mas acabavam sempre chorando e brigando entre si ou mudos feito pedras. E era nisso que sentiam que haviam se tornado."

Sombras do medo é ao mesmo tempo leve e denso. Leve porque a leitura é bastante fluída, rápida e bem movimentada; denso porque mesmo com a simplicidade que o livro trás, há uma grande reflexão por trás de tudo, além de ter muitas sombras e medo - como o título diz. 
Anabele é aquela protagonista forte e de bom coração, sempre ajudando os outros mesmo que tenha pouco a oferecer. Por mais que sim, existe um romance clichê e o tal do triângulo amoroso, ela não é aquela personagem mimizenta. Okay, ela tem os seus momentos, mas é compreensível, A única coisa que me incomodou é o fato da personagem ter 21 anos, quando parece ser muito mais nova por suas atitudes e pensamentos.


Sobre o romance, Anabele é apaixonada por Henry - com reciprocidade - mas, seguindo o clichê, seu melhor amigo, Vicent, é apaixonado por ela. O início do livro me irritou justamente por ter o foco no romance, quando a premissa era maravilhosa e tinha como ter sido mais explorada desde o começo. Mas os clichês do livro não são ruins. Eu te explico. Caro leitor, você irá pensar que o clichê irá acontecer e isso será confirmado, porém de uma forma que não imaginava, tão renovado e surpreendente que acaba sendo nada mais que um plano de fundo para as consequências acarretadas por ele.

"Estavam de volta. Bom, na verdade nunca haviam partido. (...) Sentiam-se mais fortes e em perfeita harmonia com o ambiente imerso em caos."

Não há aquelas descrições enormes que te fazem saber do lugar exatamente como é, mas não pense que você ficará perdido, porque durante a leitura me senti naquele mundo e depois não queria mais largar, queria mais. 
Falando em querer mais, senti falta de algumas explicações, por exemplo da própria distopia e como certas coisas - que não posso falar mais sobre - surgiram. 
Encontrei alguns erros de concordância na escrita do livro, mas nada que prejudicasse a leitura. O enredo é ótimo, com muitos mistérios e diálogos reflexivos - só alguns que não gostei, pois me soaram muito como lição de moral direta, embora o livro seja uma grande critica ao que fazemos com o mundo sem se preocupar que todos esses recursos podem acabar.

"O medo, como bem sabia ela, era capaz de fazer uma pessoa reagir, lutar. Mas em uma diferente intensidade era também capaz de tornar alguém tão inerte quanto um poste."

Gostei bastante da alternância de capítulos, entre a capital e a província e de como a autora usou tudo isso pra criar uma grande reviravolta. Aliás, a ação reina nesse livro.
Mas afinal, Bia, você recomenda?
Claro que recomendo!
Não é incrível, porque acabei sentindo falta de mais exploração, mas é ótimo, também temos que levar em conta que é o primeiro lançamento da autora e a tendência é melhorar, certo?!
Sombras do medo é um livro que não vai te deixar parar de ler até terminar!

PS: Obrigada a Camila pela parceria, adorei o autógrafo super lindo no livro, que tenha muito sucesso!


8 comentários:

  1. Nossa! Que vontade de começar a ler agora haha
    Adorei a resenha, beijos ♥

    http://leitoresesuasmanias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amo distopia, e amo romance! Sem falar que curto muito triangulo amoroso e clichês .... acho que preciso desse livro! hahahaha ... só fiquei com um pé atrás com a palavra MEDO. Detesto tudo que me faça sentir medo. Tolero suspense, mas detesto terror .... e agora? o.O

    xoxo
    http://www.amigadaleitora.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! Que bom que se interessou! Mas te garanto, não tem nada de terror haha o medo é só uma figura de linguagem.... <3

      Excluir
    2. Oi, Thais!! Como a Camila disse, não tem nada de terror não, o medo é só um sentimento que eles têm, mas você não vai se assustar, nem sentir medo, vai te fazer refletir e entrar nesse mundo :D
      Depois conta o que achou!
      Beijos!
      Beijoos!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado! Eu que agradeço <3
      Beijoos!

      Excluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo