quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Resenha: Sombra e Ossos - Leigh Bardugo

Editora: Gutenberg
Ano: 2013
ISBN: 9788582350638
Páginas: 288

É preciso deixar algo para trás ao dar um novo passo. Alina precisa destruir o Não-mar.

Alina Starkov é orfã e cartógrafa do regimento militar de Ravka, cresceu aos cuidados de um Duque e de Ana Kuya junto com seu melhor amigo Maly, um rastreador. Tudo muda quando a garota deve participar de uma das expedições a Dobra das sombras - um local completamente repleto por escuridão e cheio de predadores volcras - para chegar ao outro lado - a Ravka oeste. Após Alexei ser levado pelos volcras, Maly é ferido ao tentar salvar Alina, que salva o garoto em seguida. Então um dom se revela, o poder de Alina é revelado. Agora ela é uma Grisha e seu poder poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras. Lá, ela conhece o Darkling, o mestre dos Grishas, estando abaixo apenas do poder do Rei. Alina deve aprender a controlar seu poder ao longo do treinamento que recebe e tentar dar adeus a Maly. Porém reviravoltas acontecem e nem tudo o que parecia ser era de fato real. Alina deve tomar uma decisão.

"Algo dentro de mim desabou, em fúria, em desesperança, com a certeza da minha própria morte. Eu senti o sangue de Maly em minhas palmas, vi a dor em seus rosto adorável. Um volcra gritou de triunfo quando suas garras afundaram em meu ombro. A dor disparou pelo meu corpo."

Sombra e Ossos é um livro de fantasia com um pouco de mitologia, puxado para um lado mais russo - os nomes são bem complicadinhos. A história se passa em um mundo completamente diferente, no país de Ravka. Ali existe o primeiro exército, o segundo exército e os grishas - que são divididos em subgrupos. No inicio da leitura, precisei me familiarizar com os termos um tanto quanto incomuns, tive que me adaptar a Ravka, as suas regras e costumes, constantemente voltava para o mapa e me situava, mas depois tudo fluiu normalmente. não quero mais deixar Ravka.
O principal ponto positivo de Sombra e Ossos é a fantasia. O mundo dos grishas foi extremamente bem construído, não consegui encontrar nenhuma falha ou ponta solta, tudo se encaixava perfeitamente, o que tornou esse reino tão crível e me fez viajar na leitura. Além disso, as descrições nos dão uma boa ideia dos lugares, mas não são cansativas ou detalhistas demais.
Existem vários pontos que gostaria de comentar na resenha, mas como ficaria enorme, decidi escolher apenas alguns.



O livro possui duas reviravoltas. A primeira que já sabemos na sinopse, Alina é uma grisha com um grande poder - que não posso revelar. A segunda reviravolta é extremamente comentada, vi comentários de blogueiros dizendo que tiveram uma crise, elogiando, o que me motivou muito a ler, mas talvez tenha sido uma decepção. Digo talvez porque não tenho certeza, explicarei melhor.
A grande reviravolta é extremamente previsível porque sem ela não haveria livro, ela é extremamente necessária e desde o começo já imaginei que aconteceria, então realmente não entendi aqueles que foram surpreendidos, o que me decepcionou bastante. Todavia, porém, entretanto, foi uma das poucas reviravoltas bem construídas e sem falhas que já li. Tive a sensação de que a autora estava planejando desde o começo, montando um roteiro, tudo certinho. Ela puxava coisas do começo da história e nos mostrava o duplo sentido de certas frases, entre outras coisas. E posso dizer outra coisa, ao mesmo tempo que muitos querem que a autora volte atrás, eu espero que ela vá mais pra frente ainda com a tal reviravolta, simplesmente amei a maneira como tudo se desenvolveu!

"O pensamento me encheu de tristeza. Tristeza pelos sonhos que compartilhávamos, pelo amor que sentíamos, pela menina esperançosa que eu jamais seria novamente. Aquela dor me inundou, dissolvendo um nó que eu nem sabia que estava lá. Fechei meus olhos, senti as lágrimas deslizarem pelas bochechas e alcancei a coisa dentro de mim que eu tinha mantido escondida por tanto tempo."

Sobre a protagonista, gostei muito da Alina e sua personalidade. No início, não gostei muito de certas atitudes, a garota as vezes não tinha atitude própria e somente aceitava o que lhe diziam, era muito ingênua e confiava demais em todos. Não tinha percebido isso ainda quando escrevi esse post, mas depois de continuar lendo e ver algumas críticas, concordei e observei esse fator. E o fato de quase sempre a garota dizer que sente falta de Maly me irritou um pouco, pois queria que ela fosse independente, sabe? Mas depois eu comecei a gostar pois a relação deles, antes de tudo, é um amor de amigo-irmão, então creio que isso contribuiu muito. Conforme o livro passa, Alina vai crescendo, tomando suas próprias decisões e finalmente se torna alguém forte e de opinião própria, tendo que fazer uma grande decisão. Gosto bastante das características de Alina e o jeito da garota, em geral. Mas o que mais me agradou é o fato dela não ser aquela menina maravilhosa, a tipica protagonista "loira dos olhos azuis, morena dos olhos verdes", e sim uma garota normal, cheia de falhas.
Aproveitando o gancho, preciso comentar sobre um aspecto que não me agradou. Genya é responsável por deixar a rainha mais bonita e acaba fazendo o mesmo por Alina em certas situações. Claro que para festas isso foi completamente aceitável, mas a mudança que Genya faz em Alina - mesmo que temporária - quando a garota chega foi desnecessária, tirou toda a essência da personagem normal. Porém, Genya como pessoa é uma das minhas personagens preferidas, amo o jeito com que ela lida com as coisas e me apeguei a amizade das duas garotas.

"Deixei meus dedos percorrerem a pele elevada da cicatriz em sua mandíbula. "Genya poderia consertar isso. Ela pode.."  Na mesma hora soube que tinha dito a frase errada. Os olhos dele se abriram de repente. "Eu não preciso ser consertado", ele disparou."

Maly é um garoto forte e bem inteligente, o melhor rastreador. O garoto deu vários tapas de realidade em Alina, o que me agradou demais! - muito obrigada, Maly.
Darkling é aquele cara misterioso por quem todas se apaixonam, mas claro que ele só quer Starkov. Não tem um motivo maior para eu amar esse personagem, mas eu costumo muito gostar desse tipo de personagem. me lembrou um pouco a minha relação com o Warner de estilhaça-me.
Sombra e Ossos possui uma narrativa maravilhosa, dando espaço a um grande reino e mudando a minha visão sobre fantasias. Super recomendo!
PS: Desculpem a resenha gigante, juro que tentei resumir.

12 comentários:

  1. Olá!

    Tenho de tirar o chapéu para você. Gosto muito de resenhas detalhadas e bem escritas, focando na crítica, mas sem deixar o enredo de lado, e percebi isso aqui. Também usa quotes para exemplificar sua opinião e a qualidade das suas fotos é impressionante! Também gostei da perspectiva que usou. Parece que sou eu com o livro nas mãos!

    Achei a capa maravilhosa! Muito, muito bonita mesmo. Já o livro... não faz muito o meu estilo. É uma pena!


    Um grande abraço,

    Ana Carolina Nonato
    Blog Seis Milênios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Fiquei muito feliz ao ler esse comentário, vou procurar continuar seguindo essa linha de resenhas, com certeza! Nem consegui falar sobre a capa na resenha, mas sou apaixonadaaa por ela, pelo mapa e a diagramação!! Uma pena que o livro não faça seu estilo mesmo :/
      Mas quem sabe você não da uma chance, né?! Eu também não gostava desse estilo, mas me surpreendi!
      Beijoos!

      Excluir
  2. Adorei o fato de possuir não apenas uma, mas DUAS reviravoltas.
    E a diagramação está mega linda.
    Curti demais

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 4 ganhadores e você escolhe o livro que deseja ganhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, duas reviravoltas! Apesar de que não sei se a primeira conta, pois está praticamente na sinopse, mas vale muito a pena, muito bem construído!
      Eu amooo a diagramação <3
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá, tudo bem??
    Já me interessei pelo título e após ler sua fabulosa resenha fiquei encantado!! Eu necessito desse livro na minha estante haha, eu amo livros assim, ainda mais quando há uma reviravolta ^^. E a protagonista parece ser bem legal =)
    Abraços!!
    http://enjoythelittllethingss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Guilherme!
      Adorei que você disse "fabulosa resenha" hahaha poxa, é tão bom ler isso!
      A protagonista é bem legal sim, gostei bastante. E não disse muito na resenha porque tenho problemas em expressar meus sentimentos por personagens masculinos do estilo do Darkling, mas senhor, eu amo esse pesonagem!!
      Leia o livro sim, recomendo!!
      Beijoos!

      Excluir
  4. Oi, tudo bem? Amei seu blog!
    Esse livro tem uma capa muito chamativa (pelo menos para mim) e me deu muita vontade de ler. Vou add nas minhas leituras do ano =D

    Beijos ♥
    http://leitoresesuasmanias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo as capas da trilogia grisha, é tão amor, já tô com saudades desse mundo novo! Coloca nas leituras do ano sim, é maravilhoso!
      Beijos!
      Muito obrigada!!

      Excluir
  5. Excelente resenha Beatriz! Acho a capa desse livro maravilhosa e depois da sua resenha, foi para a fila de compras! :D

    Samara - Infinitos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha, Samy! Fico feliz em saber que mais pessoas vão poder se encantar com esse universo <3
      Beijos!!

      Excluir
  6. Excelente! Eu adoro livros com mapas, mitologia e fantasia. Esse livro me deixou encantada, e, apesar da resenha grande, os detalhes são muito importantes para a escolha do leitor de ler ou não.
    Está na minha lista! \o/


    Livre Leve Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gii!
      Aee, boa leitura! o/
      Como eu disse na resenha, Sombra e Ossos me fez mudar a visão sobre fantasia, e eu não gostava mesmo, quem diria?!
      Beijoos!

      Excluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo