quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Coluna da Dani

Olá, leitores que vivem no infinito: Estou de volta! Para quem ainda não me conhece, me apresentei aqui, mas em todo caso, seja muito bem vindo, é um prazer conhecê-lo!
Como havia dito, uma das minhas ideias iniciais era trazer textinhos de autoria própria, pensando nisso, decidi escrever uma fic, e postar a cada quinta (se vocês gostarem, e pedirem continuação) uma parte. Começando por hoje! Corre ler:

Tempo ao tempo - Parte 1

Leia ouvindo:


Estava deitada na grama, olhando as estrelas, me perguntando se ele fazia o mesmo. Pensamentos embaraçados como fortes nós que doem os dedos ao tentarmos desatar, ficando naquela apreensão, sem sabermos se o deixamos ali, daquele jeito, ou, por mais que seja difícil, continuamos tentando, até que o nó desapareça.
Fecho os olhos deixando minha imaginação voar, para bem longe. Me pego com um sorriso bobo nos lábios, relembrando o primeiro contato, a primeira conversa, aquela que não tinha a mínima intenção de terminar, por ambas as partes, mesmo já sendo tarde e os olhos pesando de sono.
Eis que o nosso contato foi virando rotina, mas daquelas boas, que você sente prazer com uma mistura de felicidade pelo simples fato de estar ali, trocando algumas palavras que sejam que transformavam seu dia em algo um pouquinho melhor, e talvez até mágico.
“Estou apaixonado...”, “Por você.”.
Senti as lágrimas escorrerem em uma velocidade irregular, mal chegavam até o queixo, e a fila de outras três preparavam-se para deslizar.
- Eu sinto sua falta. – Admiti em voz alta. – Mas não deveria.
Deixei que elas se secassem com o vento, enquanto tentava voltar ao meu estado normal. Ou melhor, aquele, aparentemente bem.
Prestes a levantar, senti meu celular vibrar com a notificação de uma nova mensagem no whatsapp. Abri esperando ser de algum dos grupos que fazia parte. Mas fui pega de surpresa. Era ele! Depois de três semanas? Minha boca ficou seca, e aquele nó, aquele do início, foi engolido e estava preso na minha garganta.
- Quero você.


(Continua?)



Nenhum comentário:

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo