quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Resenha: Maze Runner: Correr ou morrer - James Dashner

Editora: Vergara & Riba
Páginas: 426
Ano: 2010
ISBN: 40232858970
Sinopse: "Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.
Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito."


Tudo começa no escuro - literalmente. O livro é narrado em terceira pessoa, porém o foco é em Thomas, nós sabemos apenas o que ele sabe - mais ou menos como se o narrador fosse uma espécie de "alter-ego" do garoto.
O livro tem início com Thomas em uma "caixa escura" subindo por uma espécie de elevador. Quando as portas se abrem ele vê um monte de garotos que o chamam de trolho, cara de mértila e outras palavras do vocabulário clareano - amei essa ideia do vocabulário próprio. E aí que ele descobre aonde se encontra. Thomas está na Clareira, um lugar com um labirinto enorme com muros que se movem todas as noites, aonde se encontram muitos perigos. Há também uma forma de organização própria dos garotos. Mas é quando a primeira garota chega na clareira com uma mensagem ameaçadora trazida por "não se sabe quem" que tudo começa a entrar em colapso. Agora mais do que nunca é preciso cumprir a missão de encontrar uma saída e decifrar os segredos daquele lugar estranho.
O narrativa do livro foi bem rápida - apesar da quantidade de páginas - e muito bem colocada. Ultimamente estava sentindo falta de descobrir mais ao longo do livro, já que nas ultimas distopias que li, a teoria da nova sociedade não demora muito pra ser apresentada aos leitores. Porém, Maze Runner me trouxe isso novamente, de modo que ficava bastante apreensiva e ansiosa ao decorrer do livro, já que no início me encontrei tão perdida quanto o protagonista.
Thomas é um garoto bem forte e determinado, bastante diferente dos outros garotos da Clareira, porém o protagonista não é colocado em um posto superior aos outros, não é colocado como aquele grande herói venerado - o que me agradou bastante. O garoto teve seus feitos heroicos, mas isso não o faz ser melhor que ninguém - alias, a amizade dele com o Chuck me arrancou muitos sorrisos.
Os ouros garotos, como Chuck e Newt, também mostram bastante audácia e todos se ajudam de certa forma.
Teresa torna-se a única garota na Clareira, o que faz com que os garotos se assustem - ainda mais depois de verem a mensagem trazida por ela. A garota é extremamente determinada, bastante inteligente e também faz vários questionamentos quanto a tudo o que está acontecendo. Gostei da maneira como o foco não foi apenas nela e em um romance possível. Teresa também não foi colocada em um posto acima dos demais, ela também é uma peça do quebra-cabeça, de certo modo.
Maze Runner: Correr ou morrer trás uma proposta que te prende do início ao fim, a sociedade em si, o mundo distópico, nos é apresentado na hora certa - embora não tenha sido uma grande surpresa, confesso - com um final bem colocado e intrincado na história. Deixa um gostinho de quero mais e "preciso ler o próximo!!"


"Thomas chorou, soluçou como nunca soluçara antes. Os seus soluços altos e roucos ecoaram por toda a câmara como os sons de uma dor torturada."



6 comentários:

  1. Olá!
    Gostei bastante da sua resenha!
    Tava meio com o pé atrás, mas vou por a série na minha lista de livros para ler!
    =D

    http://osdragoesdefogo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Kaio!!
      Coloque sim, juro que não vai se arrepender!!
      Beijos,
      Bia ;D

      Excluir
  2. To louca pra ler!!!! E pra assistir ao filme mais ainda, terá a Kaya, hahahah.
    Adorei a resenha ♥
    Um beijo ☺

    Quebrar o Silêncio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiim, Kaya <33
      Todo mundo vive falando MUUUITO bem dela, eu quero assistir Skins por causa dela, já vi umas cenas, uns vídeos e tal e ela realmente é tão <3
      Ah, ela tem que ser a Alasca de "Quem é você, Alasca?" não acha?!
      Fico feliz que tenha gostado!!
      Beijão!

      Excluir
  3. Olá, quero muito ler Maze Runner. Infelizmente, queria ler antes de ver o filme, mas acho que não vai ser mais possível. Mas enfim, adorei sua opinião sobre a obra, como muitos disseram na blogsfera, você enfatizou um grande ponto positivo de toda a história de modo geral, a escrita envolvente durante toda a leitura. Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Renato!
      Te entendo perfeitamente! Também queria ler o livro antes de ver o filme! Mas olha, acho que você consegue ler sim se adiar a ida ao cinema um pouquinho! hahaha
      O livro é bem rápido de ler sim, senti um pouco como "Divergente" que tem muitas páginas, mas parece ter um pouco mais de 1/4.
      Beijos,
      Bia

      Excluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo