terça-feira, 16 de setembro de 2014

[FILME] O Doador de Memórias

Esse filme é de fato uma adaptação do livro O Doador de memórias. Minha proposta era fazer um post comparando livro x filme após assistir, mas são duas coisas bem diferentes, então decidi esquecer um pouco o livro e falar apenas do filme em si. A premissa da sociedade sem sentimentos é a mesma e grande parte da forma de organização da sociedade também (veja resenha aqui.) mas um dos primeiros fatores que muda é a idade - já que no livro a "graduação" é feita aos doze anos e no filme eles já são adolescentes.
Bom, acredito que o filme retratou bastante essa ideia do mundo sem sentimentos. Com as injeções matinais, todas essas emoções eram perdidas. O amor deixa de existir, a alegria, e todos esses sentimentos, levando para longe também as dores, os sentimentos agonizantes. Porém, quando Jonas começa a receber as memórias ele passa a questionar toda essa sociedade e bola um plano com o Doador para devolver as memórias para o povo.
Gostei da forma como foi tratada a amizade entre Asher, Jonas e Fiona, foi um bem bolado, porém no fim das contas achei meio superficial. Gostaria também que a história de Rosemary fosse mais explorada - tanto no filme quanto no livro.
Quando as memórias são passadas para Jonas, imagens aparecem na tela, imagens das coisas e boas, como um casamento, o amor de uma família, a neve e todas essas coisas belas que foram perdidas com a Mesmice. Também são mostradas imagens um pouco chocantes de guerras, caças de animais, com todos aqueles gritos que nos dão calafrios. Gostei dessa ideia e achei bem interessante, sim, porém, lá pro meio do filme começou a ficar meio apelativa.
Agora falando dos pontos positivos, uma coisa que realmente gostei muito e foi com certeza o meu fator preferido do filme é tudo começar em preto e branco e ir colorindo aos poucos - já que vemos tudo na visão de Jonas. É como se a câmera fosse os olhos do garoto. Tanto que quando ele sai para cumprir o plano tudo volta a ficar preto e branco novamente.

As cenas finais são bem bonitas também. Tudo para e todos entram em uma espécie de transe. Além disso, as ultimas frases são iguais as do livro e me deixaram um pouco irritada, aquele momento em que você precisa saber o que vai acontecer depois e acaba tudo, sabe? Então.

Em conclusão, esperava bem mais do filme O doador de memórias, até cumpriu minhas expectativas, mas não saiu daquilo, achei um pouco superficial e apelativo demais em certas partes, mas gosto bastante da premissa e certas cenas com certeza me tocaram, então recomendo sim, mas é um filme que me decepcionou um pouco.

Nenhum comentário:

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo