quinta-feira, 17 de julho de 2014

Filme: O espelho


Filme: O espelho - dirigido e escrito por Mike Flanagan

Assisti na ultima quinta-feira o filme O espelho/Oculus. estava com altas expectativas, porém fiquei bastante decepcionada. 

Tim e Kaylie são dois irmãos traumatizados pela morte inexplicada dos pais. Quando Tim sai de um hospital psiquiátrico, após anos internado, ele tem certeza de que a causa da tragédia familiar é um grande espelho que acompanha a família há séculos. Cercados por fenômenos paranormais, os dois tentam provar que o objeto é o verdadeiro responsável pela sangrenta história de seus ascendentes.

Kaylie está de volta na casa com seu irmão Tim, instala diversas câmeras em frente ao espelho, diversos alarmes e várias plantas. Tim, no início, não concorda com isso, mas acaba se envolvendo até ser tarde demais. Anos atrás, antes do garoto ser levado para a clínica, assassinou seu pai, que havia assassinado a mãe, mas na verdade ele só fez isso devido á força sobrenatural contida no espelho. Kaylie instala também um instrumento no teto capaz de quebrar o espelho (e cortar um ser-humano ao meio). Achei essa personagem meio doente por tudo o que fez, era melhor deixar tudo quieto, mas se isso acontecesse, o filme não existiria, não é?! A personagem faz de tudo para que o espelho mostre vida, mas nada acontece, até os dois saírem da sala.
O filme funde dois tempos em um só, quando a família tinha acabado de se mudar, com Kaylie e Tim crianças e logo depois de Tim deixar a clinica. Achei isso extremamente interessante e inteligente.
O filme é meio complexo no início, mas depois você começa a entender como funciona o espelho, acontece que muitas vezes ele produz espécies de alucinações para que aconteça o que ele quer. Então muitas vezes o que você pensa que é real, não é real, o que você pensa que não é real, adivinha? Aconteceu realmente.
Achei essa parte do filme bastante inteligente.
Em relação ao terror, o filme rende alguns sustos, mas no final você acaba se acostumando com as aparições então não assusta tanto. Não é aquele filme que vai te matar de medo, acho que classificaria como um filme de suspense com sustos ou algo assim.
Quando a atuação, os atores Karen Gillan, Brenton Thwaites, Annalise Basso e Garrett Ryan foram ótimos.
O final do filme foi o que mais me decepcionou, achei previsível e acredito que poderia ter sido bem mais interessante.
"Você vê o que ele quer que você veja."

3 comentários:

  1. Eu nem sabia realmente a história que o filme contava, mas estava curioso para ver por causa de Karen (meu lado fã de Doctor Who gritando por ela hahaha). O final ser previsível me deu uma bela desanimada, mas ainda vou dar uma chance porque, pelo que você falou, ainda parece ser bom (e tem a Karen!) hahah

    Adan
    Mundos na Estante
    mundosnaestante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Já tinha visto o filme mas não sabia a história. Uma coisa que não gostei muito é do fato de vc não saber o que é ou não real, isso parece inteligente mas também meio confuso né. Espero assistir um dia.
    Beijo!
    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Gente, que filme sinistro. Eu, particularmente, odeio terror. Mas adoro um suspense de leve, e esse eu fiquei mesmo com vontade de assistir, já que amo ver filmes!!
    http://escrituras-da-alma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo