terça-feira, 17 de junho de 2014

A lista negra - Jennifer Brown

A lista negra - Jennifer Brown
Editora: Gutenberg
Páginas: 272
Ano: 2012
"Abril. Um mês que, inevitavelmente, será sempre lembrado pelo horror de massacres ocorridos em escolas por jovens: 20 de abril de 1999, Columbine, Estados Unidos; 26 de abril de 2002 , Erfurt, Alemanha; 16 de abril de 2007, Virginia Tech, também nos EUA; e 7 de abril de 2011, Realengo, Brasil. Além desses, muitos outros já ocuparam os noticiários do mundo inteiro, chocando pela violência com que jovens assassinam seus próprios colegas. É com um noticiário como esse que o romance A lista negra abre suas páginas. Lançado agora no Brasil pela Editora Gutenberg, a obra Jennifer Brown é uma ficção que mergulha no mundo juvenil repleto por situações marcadas pelo bullying, preconceito e rejeição.
Essa é a história de Val e Nick. Eles são dois adolescentes que se conhecem no primeiro ano do ensino médio e se identificam de imediato. Val convive com pais ausentes, que brigam o tempo todo e só criticam suas roupas e atitudes. Nick tem uma mãe divorciada que vive em bares atrás de novos namorados. Os dois são alvo de bullying por parte de seus colegas do Colégio Garvin. Nick apanha dos atletas e Val sofre com os apelidos dados pelas meninas bonitas e populares. Ambos compartilham suas angústias num caderno com o nome de todos e tudo que odeiam, criando um oásis, um local de fuga, um momento de desabafo, pelo menos para Val. Já Nick não encara a lista e os comentários como uma simples piada. Há alguns meses, ele abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma co¬lega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista das pessoas e das coisas que ela e Nick odiavam. A lista que ele usou para esco¬lher seus alvos."

Sabe aquele livro que deveria ser obrigatório na passagem de vida de todos? Isso define "A lista negra" em algumas palavras.
Valerie e Nick são dois adolescentes excluídos no colégio, eles têm poucos amigos, sendo que, praticamente, só têm um ao outro, além disso, ambos sofrem bullying. Revoltados com essa situação, os dois resolvem escrever uma lista em segredo, com todos os nomes de quem gostariam de ver sem vida, mas Val não imaginava o quanto aquilo poderia ir longe porque Nick levava a lista realmente a serio. 
Então a tragédia acontece, Nick entra no refeitório da escola com uma arma na mão, seu desejo? Tornar a lista negra real. O garoto busca as pessoas que estão na lista e atira em cada uma delas, Valerie, extremamente assustada, entra na frente do namorado e pede para que ele pare, e então, acaba levando um tiro na perna, com isso, Nick atira em si

"Agora os cavalos pareciam um desenho infantil. Não me levariam a parte alguma. Não podiam. Agora sabia que eles nunca puderam e isso me deixava muito triste. Como minha vida, tudo era um sonho grande e estúpido."

A história não é baseada no fato em si, e sim em suas consequências, uma vez que Valerie agora está se recuperando no hospital e logo deve voltar para a escola. O livro trata justamente da superação de Val, a maneira como ela nunca poderia imaginar que seu namorado doce faria aquilo, ela se pergunta se o Nick que amava era o mesmo Nick que entrou no refeitório e tornou o caos - e nós nos perguntamos com ela. Seus amigos e até a família a considera culpada. E é nessa situação que Valerie deve deixar o passado e continuar caminhando em direção ao futuro.

       "Não sei dizer o que se passava na minha cabeça enquanto chorava, apenas que tudo parecia, ao      mesmo tempo, melancólico, escuro, detestável, infeliz e miserável. Só sabia que queria Nick e nunca mais queria vê-lo. Só sabia que queria minha mãe e que também nunca mais queria vê-la. Só sabia que, apesar de meu cérebro tentar se manter a salvo de si mesmo, eu também era responsável pelo que tinha acontecido naquele dia."

O livro mostra como o trauma pode nos levar a fazer coisas inimagináveis e o quanto é preciso ser forte para passar por situações difíceis como essa.  "A lista negra" me fez refletir junto com a personagem principal, me fez passar pelas mesmas emoções a cada página virada. É incrível o modo como o livro trata o caminhar de Valerie até a sua nova felicidade e traz a mensagem de que é preciso ser forte e enfrentar até os seus piores medos, as vezes você acha que está no fundo do poço e não há solução, mas existe sim, e as vezes, encontramos apoio nas pessoas que nunca imaginamos encontrar.

Recomendo esse livro para todos, sem exceção. Nos faz refletir sobre o mundo a nossa volta e perceber o quanto as pessoas podem estar morrendo por dentro e nós nem nos damos conta e de como certas brincadeiras podem ser reais. "A lista negra" entrou na minha cabeça a partir do momento em que li a primeira frase - e nunca mais saiu.

6 comentários:

  1. Ahhh como eu quero este livro rsrs e com sua resenha só me fez ter mais vontade ainda.Espero obtê-lo em breve *--* Parabéns pelo post e sucesso ao blog <3

    Beijos

    http://cantinhodatitania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! O livro é ótimo, queria ter conseguido me expressar mais na resenha, mas foi um dos melhores livros que já li! Você não vai se arrepender!
      Beijos <3

      Excluir
  2. Ainda vou ler o livro mas com essa resenha vou atras de ler logo
    Parabens pela resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Leia sim, é maravilhoso!
      Beijão!

      Excluir
  3. Já ouvi falar muito sobre este livro, já até entrou para minha lista de desejados! Espero poder ler em breve. Adorei o seu blog, é muito fofinho. :)

    Beijos! || ape56.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo elogio!!
      Não vai se arrepender nem um pouco!
      Beijos!

      Excluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo