sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Resenha: Too late - C. Hoover

Editora: Hoover Ink
Ano: 2016
ISBN:  9780804177894
Páginas: 395
Nota: 5/5

Você não precisa bater de frente para ser uma pessoa forte.

No momento, meu coração abriga um misto de sentimentos. Estou feliz por finalmente estar escrevendo uma nova resenha, mas completamente abalada com o término dessa leitura. Colleen Hoover prometeu usar esse pseudônimo por um motivo, e cumpriu. Too late é completamente diferente daquilo que estamos acostumados. Sim, há um romance, sim, a essência da autora está ali. Mas é uma relação muito mais profunda. Posso dizer que o tema é similar ao tratado em Amor amargo, da Jennifer Brown, mas muito mais pesado.

"You hold a fucking door open for a girl, she automatically thinks you're a gentleman. She thinks you're the type of the guy who would treat his mother like a queen.Girls see guys with manners and think there's no way they could be dangerous."

Durante toda a leitura permaneci extremamente angustiada e querendo vomitar nos capítulos narrados por Asa Jackson. A história envolve um relacionamento abusivo entre ele e Sloan, uma garota cheia de problemas que perdeu um dos irmãos e tem que cuidar de Stephen, que está em tratamento psicológico. Asa trabalha com um esquema pesado de drogas e usa o dinheiro sujo para pagar as despesas do garotinho. Esse é o único motivo pelo qual Sloan permanece presa com ele, mas ao longo da história percebemos que não é só isso. Ela o ama, infelizmente ela o ama.

"Love finds you in the tragedies. That's certainly where Carter found me, In the midst of a series of tragedies."

No meio de todo esse rolo, aparece Carter, ele conhece Sloan em uma aula de espanhol na faculdade e os dois flertam. A Garota consegue flertar e se sentir leve depois de muito tempo. Pode ser clichê o que acontece depois, o garoto começa a trabalhar para Jackson. Mas todos nós sabemos que a autora sempre transforma clichês em histórias maravilhosas, não é?! Essa não é tão maravilhosa assim, mas é genial, é pesada, é angustiante, conseguiu me deixar completamente sem palavras e sem forma alguma de descrever meus sentimentos.

"We are going to fight Asa with the only weapon stronger than he is. We're going to fight him with love."

A maneira com que os personagens são trabalhados é impressionante. Cada capítulo é narrado por um deles e eu conseguia saber com facilidade quem estava falando, tamanha a personalidade dos três. Ela explorou o passado de cada um deles e ainda criou um final atrás do outro e um epílogo depois do epílogo, jogando na nossa cara que a angústia ainda ia demorar um pouco para terminar. Eu odiei Asa Jackson e depois o entendi, compreendi todos os traumas que estavam presentes em sua mente. E odiei de novo, apesar de amar a sua genialidade e querer estudá-la. E odiei, porque ele é sujo. Mas, sinceramente? Talvez ele tenha sido o personagem mais bem construído da autora.Também achei Sloan burra, mas entendi. Percebi que você ser forte não significa necessariamente enfrentar alguma coisa sozinho, as vezes significa aguentar tudo sozinho. E Carter... ainda não sei dizer o que achei exatamente dele, talvez o caracterize como um camaleão.

"She has some yellow ones, but she says those are her special pills, She says she saves those for the days when she wants to go somewhere else in her mind."

De qualquer forma, preciso salientar que esse não é um triângulo amoroso. É muito mais do que isso. Too late me tirou o ar e me fez perceber que, definitivamente, com toda a certeza do mundo, C. Hoover (ou Colleen) é minha autora preferida. Espero que ela escreva mais coisas nesse estilo, também.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Como é morar "sozinha"?


Fiz um post aqui dizendo que minha vida está uma bagunça, pra variar. Então resolvi aproveitar e contar um pouquinho de como está sendo morar fora de casa. 
Assim que cheguei, percebi que deveria ter levado mais algumas coisinhas, mas que na hora não pensei serem essenciais. Estava com medo, também, de quem seria minha colega de quarto, mas felizmente é uma pessoa ótima que ama implicar comigo — mas com muito amor envolvido. Ela é mais velha e já me ensinou mil coisas, sabe? Dicasparamorarsozinha.com
Morar em uma república é meio complicado porque é muita gente para um só lugar. A cozinha nem sempre está completamente arrumada e você não consegue simplesmente chegar e fazer o que da vontade. Tudo fica meio limitado, não só pelo espaço, mas por não ser o seu espaço, a sua casa.
Mas no fim das contas, acabei me acostumando. Quer dizer, ainda estou me acostumando. Só passei uma semana e estava morrendo de saudades de casa. Mais precisamente, do meu quarto e da minha estante. Ah, e da escuridão do meu quarto. Mas confesso que estranhei assim que cheguei, talvez porque minha mãe e as cachorrinhas não estejam aqui. Foi estranho não ter toda aquela movimentação, sabe?
Mais pra frente, pretendo fazer outro post sobre minha experiência, mas essas são as primeiras impressões. E se você tem alguma dica pra me dar, fique a vontade!
Sério, me da uma dica, por favor! HAUSHUAH
Ah é, eu estou gostando de morar fora, é uma liberdade maior e como moro perto da faculdade, posso ir a palestras, fazer tudo o que queria fazer quando tinha que ir e voltar todo dia.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Explicações

Eu odeio ter que fazer esses posts de explicações. Mas como vocês devem saber, minha faculdade voltou e eu estou meio louca ainda tendo que conciliar a mudança de casa com faculdade com internet ruim no meu quarto e meu tempo pra estudar e etc. E tá difícil! Vou tentar me organizar melhor e assim que fizer isso prometo que volto pro ritmo de antes! Não desistam de mim AUHSUSHUAS <3
Beijos, meus leitores infinitos preferidos!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

A Garota do casaco vermelho

A Garota do Casaco Vermelho é o meu primeiro livro. Como vocês devem saber, aconteceram alguns problemas com a editora e agora não temos mais ligação. Entretanto, consegui ainda ter a primeira edição. São cem exemplares feitos especialmente para meus justiceiros <3 Ah, também estou publicando o livro no wattpad. E não, não vou parar!! Vou mostrar a sinopse, a capa, e tudo pra vocês!


Sinopse: A Garota do Casaco Vermelho é uma lenda urbana viva. Sua identidade é conhecida somente pela veste. O casaco. Ninguém sabe ao certo quem ela é, mas todos conhecem muito bem sua missão: matar aqueles que fazem mal ao mundo.Entrelaçados não apenas por suas relações pessoais, mas por Ela, cinco adolescentes iniciam uma busca incessante. O objetivo? Descobrir a identidade da Garota antes que a polícia a encontre. Durante esse grande jogo, segredos serão revelados. Todos possuem um lado sombrio. Até que ponto uma amizade vale mais que um cadáver? Poder. Romance. Traições. Política. Reviravoltas. Perigo. E a grande pergunta: Justiça?!

Adicione no skoob e comece a ler no wattpad.

Eu tô muito feliz com essa conquista, espero muito que vocês gostem. Estou louca para que conheçam a Scarlet, a Sophia, o Evan, a Katherine e o nosso misterioso Nicholas <3


sábado, 4 de fevereiro de 2017

Resenha: Traços - Eduardo Cilto

 Editora: Outro Planeta
Ano: 2016
ISBN: 9788542207477
Páginas: 272
Nota: 5/5

Um livro amorzinho..... nem tão amorzinho assim.

Matheus é um garoto um tanto quanto inseguro que está pronto para ir a sua primeira festa. Influenciado principalmente por sua melhor amiga, Beatriz, comparece ao colégio durante a noite e tenta se comportar. Mas as coisas saem fora do controle e ele acaba até participando de um ritual de bruxaria.


"Ás vezes, as pessoas se deixam cegar pelo número infinito de expectativas que as cerca e acabam não percebendo que o que elas mais querem está na frente do próprio nariz, não exatamente como imaginam, mas muitas vezes de um jeito até melhor do que o esperado.”

Mas não terminou por aí, Beatriz começa a inventar de ir para São Paulo e acaba arrastando Matheus junto com ela. Durante essa viagem, os sentimentos dois dois ficam cada vez mais confusos. Toda essa relação me lembrou bastante o filme 500 days with summer. No meio dessa viagem, um grande misterioso sequestro acontece. Um garoto que faz vídeos para a internet acaba sendo sequestrado e a Beatriz teima em ir atrás dele. A partir daí, é uma aventura atrás da outra.

"(...)A internet virou um grande espaço onde qualquer um consegue postar o que quer e se autopromover para aqueles que conhece, sempre com o mesmo conteúdo repetitivo, as mesmas reclamações, as mesmas coisas de sempre: "Vejam as fotos das minhas férias", "Curtam as fotos dos meus presentes de aniversário", "Comentem sobre o quanto estou bonita nessa foto". É uma luta de egos que parece não ter fim."

A leitura de Traços é bem gostosa e parece, de início, apenas um mero romance — só no começo mesmo. Comecei a ler sem muitas pretensões e terminei querendo pedir o Eduardo em casamento. Os personagens são tão opostos que acabam se entrelaçando de alguma forma. E toda a narrativa, todos os personagens se juntam. Pensar que o autor estava sentado pensando nessa história o tempo todo e nesse desfecho maravilhoso me fez sentir um pouquinho enganada — você vai entender o porquê.


O mais legal é que a narrativa simplesmente te surpreende do nada e é regada por quilos e mais quilos de amizade e de um talvez relacionamento. Mostra que as vezes a pessoa certa é errada e as vezes simplesmente o timing não bateu. Sim, eu estou falando de um clima de romance. É muito legal, sério, por mais clichê que possa ser, o autor conseguiu renovar.

"A vida pode ser muito parecida com os quadrinhos, pois ambos tem alguém controlando o que acontece; no caso você é o desenhista da sua própria história, e os traços feitos são as ações que toma para designar o rumo que sua vida seguirá. Então tenha consciência de que, a partir de agora, é você quem define o desenho que seus traços vão formar.”

Não vou me alongar muito mais nessa resenha, mas super recomendo esse livro e pretendo reler em breve. Traços é um livro pra você que gosta de uma história cheia de personagens que te envolvem e um grito de "surpresa!"
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo